top of page
  • Foto do escritorErnesto Alvarado

Autoconhecimento com o livro Drácula, de Bram Stoker

Atualizado: 17 de nov. de 2022


Nem sempre precisamos ler apenas livros técnicos para ter aprendizado.


Li e gostei muito do livro Drácula. O romance, ainda que sendo de horror gótico, exercita a capacidade imaginativa, possibilita uma leitura leve e me permite apenas acompanhar a história dos personagens, desfrutando os momentos de aventura do livro.


Bem diferente de um livro técnico que você tem que ler três vezes para entender, compreender e replicar o conhecimento adquirido. O foco do romance é se deleitar com o prazer da leitura e a narrativa dos personagens, apenas.


A leitura trouxe um novo conhecimento sobre mim mesmo: não gosto de filmes de terror, mas estou gostando de ler os contos de horror. Com a leitura, posso controlar os devaneios da minha imaginação, diferente de um filme que impõe personagens grotescos criados para simplesmente assustar.


O livro de terror/horror é muito interessante de se ler, porque você controla a velocidade da aventura e compreende os aspectos grotescos do contexto ou das criaturas conforme a capacidade individual de imaginação e assimilação.


O romance, seja ele qual for, nos convida a uma realidade paralela, em que nos permitimos acompanhar e seguir os passos de personagens icônicos, buscando entender comportamentos e jeitos de ser que podem ser muito peculiares dependendo da época em que o livro foi escrito.


Você aprende sobre tecnologias ou costumes bem próprios de determinadas épocas. No Drácula, há muito uso de taquígrafo, fonógrafo e telegramas para a comunicação, coisas que estão em total desuso hoje, mas gera um clima de expectativas e tensão muito peculiares e gostosos de se ler e ir acompanhando.


E você, que livro está lendo no momento para se divertir? Deixe a sua recomendação aqui nos comentários.

23 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários


bottom of page